sexta-feira, 2 de maio de 2008

Futebol?

Agachados: Chargenaldo; Willian "Ai meu pé" Floquinho.
Em pé:Ângelo "Fast Hands"; Zé Gota "Eu" e Suporte "Big Foot Troço".

O mundo do futebol é uma terra estranha, cheia de alegrias, tristezas, paixões e surpresas. Quando o nosso time ganha, pelo menos por um dia parece que todos os problemas do mundo desapareceram. Quando o time perde, bate a tristeza e a certeza de que de que todas as chacotas de seus amigos já tem um alvo definido. Você.
Um amigo meu afirma, com toda a certeza, que um dia, não tão longe, talvez aos 40 ou 50 anos, terá um infarto assistindo a um jogo do seu time. E quem está livre disso? A tensão gerada pela expectativa de uma vitória é algo inexplicável. Não existem unhas suficientes para contentar nosso ímpeto deveras inútil de torcida e sede de vitória. Às vezes o que mais deixa o torcedor indignado é o fato dos jogadores do próprio time não disporem dessa mesma sede.
E as surpresas do futebol? Há coisas que ninguém explica. Por exemplo, como o Palmeiras, apontado por muitos como o melhor time do Brasil na atualidade, foi cair vergonhosamente diante do Sport pelo deprimente placar de 4 a 1? Como? Um time cheio de estrelas e comandado por um dos maiores técnicos do mundo é desclassificado da Copa do Brasil por um time que tem, como principais referências Romerito e Carlinhos Bala, uma espécie de miniatura do Chico César? Os cricris dirão que estou “puxando sardinha” para o meu time, o Palmeiras, então cito outro exemplo: a goleada de 4 a 0 que o antes desconhecido Zenit, da Rússia, aplicou no poderoso Bayern de Munique, indiscutivelmente um dos mais fortes times do mundo na atualidade. Como explicar a vitória do Inter sobre o Barcelona na final do mundial interclubes de 2006, com gol de Adriano Gabiru e Ronaldinho Gaúcho parando na marcação do Ceará? E a Argentina? Quem explica a Argentina perdendo a Copa América num 3 a 0 vexatório contra um Brasil totalmente desfigurado? E como ela figura sempre em posições melhores que as do Brasil nos rankings de seleções da Fifa, mesmo a 22.417 anos sem ganhar sequer um título?
O que eu posso afirmar é que esse fim de semana pode ser considerado o Dia da Úlcera para os torcedores dos quatro cantos do Brasil, com as finais dos mais importantes estaduais. O que, aliás, aqui em Criciúma, vai movimentar a cidade por conta da final do catarinense. O Criciúma joga com uma pequena desvantagem por ter perdido o jogo em Florianópolis por 1 a 0, mas nada que não seja passível de reversão. Enfim torcedor, torça em casa ou no estádio, sofra, fique tenso, comemore, mas tudo sem violência, gás de pimenta e, principalmente, bombas. E que vença o melhor.

6 comentários:

angelo disse...

do goleiro do Estrela Vermelha Futebol Clube: a atual atuação do EVFC nao muito boa pois "Dininho" e "Floquinho" nao estavam presentes, foi um vexame,
meus parabnes pelo belissimo comentário sobre futebol espero que continue a se inspirar assim querido Zé

Kelvim Vargas Inácio disse...

Cara, discordo do texto apenas na parte em que você diz ser uma surpresa o inter ter ganho do Barcelona. Oras, o Inter tinha um elenco infinitamente melhor ao do Barça... Heheh
A frase mais ouvida em Porto Alegre naquela semana utópica foi: "Me perdoa Gabiru!" heh
Coisas do futebol... Quem vai entender?
Abraço!

Henrique disse...

Palmeiras apontado por muitos como o melhor time do Brasil na atualidade?????? So pra quem torce pro palmeiras. Teu texto ta legal cara, falow, e ve se aparece ai em lauro muller, falow denovo.

Jean Carlos disse...

Concordo com o redator desse brilhante texto, o Palmeiras é o melhor time da atualidade(No Brasil).
Mas as vezes o time não esta num dia inspirado, acontecendo essas derrotas malucas que ninguém acredita!

Abraços!

Avante Palmeiras!

Flavia Melissa disse...

ai, a única coisa que estragou o post foi essa camisa do São Paulo...

pfffffffffffft :S

Flavia Melissa disse...

E dá-lhe porco
E dá-lhe porco

Olê, olê, olê!!!